quinta-feira, 26 de maio de 2016

Centro Cultural Parque das Ruínas, Santa Tereza - RJ

Feriado prolongado, preguiça de escrever gente. sérião.
APESAR DE QUE é tão lindo que nem tem como descrever bem rs

Vou soltar as images do passeio e vocês soltam a imaginação rs COMBINADO?
Eu também amo vocês, não me matem!

(Julgar pooode! sqn kkk)









Acompanhe a programação do Parque AQUI

Suspirita e seu Mundo Mexicano


Quantas vezes vimos esse país maravilhoso em nosso blog, não é muchachos?! É a razão da existência do mesmo. 
OH LORD, estamos com M U I T A S saudades! Infinitas pra ser mais exato! rs

 E é justamente por isso, que resolvemos trazer novas lembranças de lá, pra aquecer o coração de bons momentos! MÉXICO, TE QUIERO con todo mi alma!


 Vejamos:
APROVEITEM! Impossível não rir dessa figura rs BESOTES, queridões!


terça-feira, 17 de maio de 2016

SLAVA Snow Show *

O negócio é o seguinte, meus caros: Estou quase ficando louca com tanta opção cultural disponível nessa cidade.. OMG! Tenho recheado minha agenda com exposições, peças, eventos, mostras... me dá vontade de ir ver tudo haha SÉRIO! Minha conta de cartão só tem vindo *ingresso.com* 
HAHA A M O ! 
Tem dias que vou nos centros culturais de manhã e só volto de noite! MUITO BOM! Pra quem nunca vai, eu aconselho a provar rs 


EM CONTRAPARTIDA, tem muita coisa que me deixa #chatyada. Juro que antes de vir pra cá, planejei frequentar grupos de bike, fazer longas pedaladas, acampar muito, fazer trilhas nessas morreras, praiar.. ou seja, MERGULHAR meus dias nas paisagens lindas do Rio de Janeiro. MAS, NEM TUDO É COMO A GENTE QUER! E esse, é um assunto que dá um pano pra manga que ceis não temmmm ideia da tretaaaaaa! RIO DE JANEIRO tem milhões de opções aventureiras, mas, é pra poucos, mermão ... (fikadika) e digo em razão de INÚMERO FATORES. UMA HORA EU EXPLICO MELHOR, pq a revolta tá grandeee rapaixxxxx, preciso gravar um vídeo #revoltys haha 
O que já justifica a ausência dessas postagens ultimamente :( #mals


Enquanto isso, voltemos:
OLHA SÓ QUE ESTUPENDO! Descobri que o SLAVA estaria no Rio no mês de Abril/Maio. Não deu outra, sai correeeeeeendo atrás do meu ingresso!  Queria ver esse espetáculo desde 2012! 
Quando estive no México, em 2014, tive a oportunidade de ver, mas, por um imprevisto acabei não conseguindo comparecer. POR ISSO, desta vez, não perderiiiia mexxmu! #bora




Slava Polunin, é um artista russo. Um clown, conhecido por ser o criador dos espetáculos "Snow Show", "Diabolo" e de números para o Circo du Soleil.  


                                                 ~
Apesar de serem palhaços em cena, essa não é uma peça/show que você sai do teatro com a mandíbula doendo de tanto rir. O que temos em Slava Snow Show, é um banquete de surpresas, emoções e poetismo: literalmente somos envolvidos em um mundo mágico e imaginário, CHEIO de efeitos, brilhos, objetos gigantes... Tudo meio inusitado. São poucos "hahahaha" e muitos "UALLL! NOSSSAAA! OMG!" Realmente uma MEGA produção, encantadora para todos os públicos!  Nosostros amamos SLAVA <3 rs Dava pra assistir mais umas 3 vezes! haha PÕE O REPLAY, PLEASE kk
                                                 ~


Cena Final Slava Snow Show no Teatro Bradesco, Barra da Tijuca - RJ

@kamiladel8

segunda-feira, 9 de maio de 2016

Rio Cultural

#PorOndeAndamos



Onde? Instituto Moreira Sales
Valor: Gratuito
Exposição - I n t e r e s s a n t e


 


A expo reúne a obra de quatro grandes fotógrafos brasileiros num período crucial para a formação da fotografia moderna brasileira – e para os destinos do país. Fruto de uma exposição inaugurada no Museum für Fotografie em Berlim, em setembro de 2013, o catálogo já fora lançado em alemão pela editora Kerber e agora ganha versão brasileira pelo IMS. (...) O catálogo estuda a obra fotográfica de José Medeiros (1921-1990), Thomaz Farkas (1924-2011), Marcel Gautherot (1910-1996) e Hans Gunther Flieg (1923-), todos com acervos pertencentes ao IMS. Nos textos reunidos no catálogo, quatro ensaístas examinam as diferentes noções de modernidade que se manifestam no trabalho dos fotógrafos, do fotojornalismo de Medeiros ao modernismo de Gautherot, da abstração de Farkas à fotografia industrial de Flieg – tudo isso contra o pano de fundo de um país em rápida e contraditória transformação.
IMS


* Aberto para visitação até 26 de fevereiro de 2017 




Onde? Museu de Arte do Rio
Valor: Gratuito no último domingo de cada mês e às terças. Nos demais dias: 10
Exposição - M U I T O  I n t e r e s s a n t e


A literatura e o design andando lado a lado! Muitas cores, muitos esquemas, diversos estudos. Não conhecia o trabalho de Dias e senti uma lástima por isso. A exposição causa uma curiosidade enorme no trabalho do mesmo: instalações, experiências e uma estrutura fascinante. "A exposição integra um dos principais focos do programa curatorial do museu, apresentar artistas cuja obra entra pouca circulação no Sudeste e revisar as narrativas da história da arte". MAR 




* Aberto para visitação até 10 de julho de 2016 


Onde? Museu de Arte do Rio
Valor: Gratuito no último domingo de cada mês e às terças. Nos demais dias: 10
Instalação - M U I T O  I n t e r e s s a n t e



Criada pelo artista e professor mexicano José Miguel Gonzáles Casanova, a instalação tem como objetivo principal fazer pensar a cerca daquilo que está para além da moeda monetária. "Se trata de dar visibilidade e ativar a comunicação de redes sociais com proposta de troca e reunião de saberes e experiências específicas que abram alternativas para viver à margem do capital pois, (...) Parece mais fácil imaginar o fim do mundo do que o fim do capitalismo." MAR

Acredito que a questão de uma maneira geral, não seja apenas crucificar o sistema, mas, sim, valorar os atos que não envolvam, em um primeiro momento, lucro. 

                                                                                                               

* Aberto para visitação 



Onde? Centro Cultural Parque das Ruínas
Valor: 30
Teatro - M U I T O  I n t e r e s s a n t e


 "Nada é o que parece ser."
Curiosa e inesperada, a peça "Camarão Azul" gira entorno do universo científico, tendo como princípio, objetivos patrióticos. Em cena, uma dupla está em uma missão espacial (inicialmente), e de uma forma leve, descontraída e lúdica faz com que certos questionamentos nos envolvam aos poucos. São eles, de uma forma resumida o individualismo x coletivo, a razão x emoção, alienação x subjetividade; real x criado; certo x o que é certo?; ilusão x real; fidelidade princípios. 
É literalmente um teste, um chacoalhão a respeito de nossa vida medíocre, fechada, pequena, repleta de pequenas ilusões inúteis. Uma construção que nos deixa abismado "Não é que faz sentido?!". 
O interessante é que não é maçante ou panfletária, nem se torna, muito pelo contrário, sem perceber, instiga e cativa.
Por fim, acho válido pontuar, que as saídas utilizadas no cenário/iluminação (que são básicos) foram muito criativas e cumprem sua função, além de representar o trabalho dos grupos com base no trabalho coletivo/cultural.  

Em minha opinião, muito boa pedida!    

* Temporada encerrada no Parque das Ruínas.




Onde? Praça Tiradentes
Valor: Gratuito
Evento - I n t e r e s s a n t e

Realizado pelo Instituto Casa do Choro com patrocínio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES - o 7º Festival Nacional de Choro reuniu cerca de 100 artistas e professores da área no mês de abril.  
O evento homenageou os 70 anos do compositor, pianista e arranjador Cristovão Bastos. 

Comparecemos no dia 23/04, a convite da Andréia Veber (coordenadora do curso de Artes Cênicas da UEM e professora no departamento de Música), para um encontro no encerramento do evento na Praça Tiradentes, dia nacional do Choro. Foram realizados shows durante todo o dia: o homenageado Cristóvão Bastos, o grupo Só Alegria, a dupla Mauro Senise e Gilson Peranzzetta, Adelson Viana e Kiko Horta, os convidados Jorge Cardoso, do Ceará, e Fernando César, de Brasília. Ao fim, a orquestra Furiosa Portátil, desceu do palco para uma marchinha pela praça.


quinta-feira, 28 de abril de 2016

Instituto Moreira Salles, Rio de Janeiro - QUERO MORAR AQUI!

Profes sugeriu uma aula de Paisagismo externa, achei um luxo a ideia. Pois então, lá foi a galera num belo fim de tarde de uma linda quinta-feira até o Instituo Moreira Salles. Vejamos: 


Informaçõezinhas interessantes:

O atual Instituto Moreira Salles, Rio de Janeiro, situado no alto da Gávea, foi anteriormente a casa do embaixador Walther Moreira Salles (1912 - 2001) e sua família. Inaugurada em 1951, foi projetada em 1948 pelo arquiteto Olavo Redig de Campos, com projeto paisagista de Roberto Burle Marx. 
A adaptação para a sua nova finalidade em 1999, deu-se por conta da busca de preservar o valor arquitetônico da obra. O Instituto é uma entidade civil sem fins lucrativos que tem por finalidade exclusiva a promoção e o desenvolvimento de programas culturais. 
O terreno tem aproximadamente 10 mil metros quadrados e está em meio a exuberante Mata Atlântica da Floresta da Tijuca. 



Essa foto, na verdade, foi uma brinckisss.
Minha colega Letícia, parecia um paparazzi atrás de mim, eu prestando atenção no guia e ela filmando e tirando fotos da mynha pessoa: "É pro kamiladel8" haha "Para letícia! Ta todo mundo olhando! Depois a gente tira foto hahahahah" "Quero tirar umas bens espontâneas!" "Ah é? Então, prepara.. lá vai minha pose espontânea".:* E então, vocês podem ver o resultado da minha habilidade com espontaneidade na foto #sqn (tantos anos fazendo jogos dramáticos e teatrais não foram suficiente?! poxa!)

Enfim, eu estou numa pontezinha e embaixo dela passa uns fios d'água singelos, é um córrego tranquilo dentro do caus da cidade.


Na verdade, a casa como um todo é algo a parte, pois toda vegetação ao redor e os artifícios (naturais e artificiais) aquáticos criam um isolamento acústico que nos distancia do barulho das ruas. Gente, não se ouve! Além da extensão que também ajuda, é claro, que é de uma chácara.


Algo que me deixou mucho curiosa foi esta árvore: Palo Mulato. O tronco parece MUITO ser cenográfico, feito, de mentira. Coisa fora do sério, eu juro! Nunca tinha visto rs 



Aqui, as curvas remetem as ondas das praias do Rio, enquanto que as árvores (mais baixas) foram postas por lembrarem os fogos de artifício das tradicionais festas do Reiveillón. 


Vamos as especificações, a parte sendo direta, resumindo:

Eu digo pra vocês: oi?! me deixem morar aqui, please? EU QUERO!
Uma propriedade apaixonante, quie quié isso?! *-* que reúne arte, natureza, paz, criatividade, singularidade, que de verdade nos acolhe. 
Indicadíssimo! :* 

Só pra constar: Eu sou a de tenis rosa mimimi (pra quem não sabe) e a Lê, é a que tentando se esconder atrás de mim... Estamos esgualepadas pq fomos de metro e erramos o caminho ok haha Triste! Querya estar igual a profe (a primeira da esquerda), rica e phyna, gata, poderosa, bem-vestida e de salto. Quem sabe um dia rs 

quinta-feira, 21 de abril de 2016

Conheça o Brasil! Praia dos Carneiros, Tamandaré - Pernambuco


ALÔ BARREIRAS, ALÔ LUIS EDUáááRDO MAGALHÃES, ALÔ MINHA BAHIA! ALÔ TOCANTINSSSSSS VÉIO! ALÔ MEUS AMIGOS QUE NOS VISITAM DO PARANÁ, DY UBIRATÃ, DE CASCAVEL, DI CURITIBA! POVO QUE VEM MAIS DI LONGE NUM MI É ISQUICIDO: MÉXICO, ARGENTINA, PERU... CHEGA MAIS NEGADAAA!! BOLÍVIA TB TÁ PRESENTE! AOS REQUINTE EUROPEU, BUENAS!
MEUS "CONTERRÂNEOS" ATUAIS DO RIO, SALVE SALVE GARERES!
chega maissssssssssssss! <3

-
 # Day 7
01/2016


P R A I A   D O S  C A R N E I R O S 


"Perdi" meu celular, junto dele, minha câmera maravilhosa, as fotos que ainda não tinha sido passadas pro computador e muitas anotações, inclusive as deste passeio que estou tentando falar agora (vocês ainda não repararam eu estou enrolando pra ver se lembro? haha)

Só tô de brinquis, meu povo! O celular eu realmente tive que trocar, mas, dificilmente eu me esqueceria de um paraíso como a praia dos Carneiros! 
Pensem em um lugar exuberante e encantador! 

Saímos de Porto de Galinhas >> Praia dos Carneiros: {50 km}
Pra quem está na capital, Recife, são { 113 km }


Pra quem viu nosso DAY 6, certamente deve se lembrar da superlotação que enfrentamos em Porto de Galinhas. Aqui em Praia dos Carneiros, é praticamente impossível o fato se repetir, pois o acesso a mesma é restrito: tem hora pra entrar e pra sair, taxa de estacionamento e número máximo de banhistas (adooooooro gente organizada). 


Ficamos na área do 

Muito, muito bom! 
Infraestrutura bastante ampla, bom atendimento, cardápio bacana, várias opções de passeio (stand up, kayak ...), um design detalhista praiano nordestino apaixonante. 

Uma coisa, no mínimo, engraçada que me aconteceu:


Eu inventei de fazer stand-up, né?! Não sei pra que também haha Foi mais um show de risadas pra galera que qualquer outra coisa! Mas, enfim... sei que chegou uma hora que eu estava exausta, quis parar e tentava tirar a prancha da água (pense numa bichinha pesada, moço!).
Sem muito sucesso, vi que meu papy tava próximo fazendo nada e gritei (quem me conhece sabe que sou super discreta, ok): 
"VEM AQUI ME AJUDAR, MOÇO"
Pois não é que um rapaz que tava alí próximo estava vindo na minha direção?
"PAI, CARAYYYY, TO FALANDO COM VOCÊ!!!"
Risos eternos.




"Como o mundo é incrível!" É uma expressão que  s e m p r e passa pela minha cabeça quando fico abismada com a grandiosidade da natureza. Essa beleza carregada de paz é uma proximidade com Deus inexplicável! 

 Sem mais tô sem criatividade hj! Uma das praias mais lindas do Brasiiiil! mas, é sério.

Falta só uma frase motivacional de legenda pra completar. Sugestões? xD

minha mãe, ao ver sua foto, me matarás... só sinto
MUSAAAAAA <3



Mas, cadê a Ana, Najú? haha sabê lá eu.. eu não tinha foto aqui e ela me disse (finge que eu acredito) que não tinha foto tb .. uhum sei 

Uhum seeeeeei seiii seiiiiii! MEU POVO LINDO, eu SEI e aviso pra que você também saibam nossa essa foi péssima kamila, mas, ok: é o que temos pra hoje... Não quero me justificar MÃS, quero confessar que esse calor não tem me ajudado, não me deixa pensar direito não, povo. tá compricado =x tá tudo bagacera ahaha Nossa senhora dos ar condicionado, orai por nosotros!

AMÉM! BEIJO E ABRAÇO cheiossss de sotaque!


domingo, 10 de abril de 2016

Conheça o Brasil! Porto de Galinhas, Pernambuco

Porto de Galinhas - IPOJUCA, Pernambuco
 # Day 6
02/01/2016
___________________________________________________________________________________


Oi xentem! Bora partir conosco!?

Estávamos em João Pessoa (PB) e vamos até Ipojuca (PE), percorrendo  { 176 km }
belezis?

>> nos hospedamos no HOTEL POUSADA RECANTO DA CORUJA  

Gostamos muito dessa pousada! Além de quartos espaçosos, todos os ambientes são rústicos e bucólicos, bem lindos, uma boa indicação pra quem gosta/busca tranquilidade. Ideal para casais e família, pela comodidade. Se eu voltaria? S I M M, uma delícia!
[Tô até bem putinha aqui, porque não to encontrando as fotos que fiz de lá ;\ Tinham ficado beeem bunis, povo. Mals ae! 
Tinha uma que eu tava pagando de poderosa afff tinha ficado da hora =\ #chatEada kkkk] 



 P O R T O  d e  G A L I N H A S

Eu estava bastante ansiosa pra ir conhecer la famooosa, mas, confesso
 que ao chegar lá, fiquei bastante surpresa:



NÃO! Não to falando da cor lindaa desse mar, mas, alguém conseguiu ver a areia da praia? haha

IMPOSSÍVEL de ver pelo menos um pedacinho! OLHA ESSA SUPERLOTAÇÃO! 
Andamos muuuuito e não encontramos nenhum espaço decente (falo em tamanho) pra nós, que estávamos em duas famílias. MUITAAA GENTE! 
No MÁXIMO tínhamos disponível um guarda-sol (para todos), onde só dava pra ficar sentado... não cabia ninguém em pé HAHAHA 
Também é aquilo, sentô e ficô, amô! Não dá pra ficar saindo... movimento intenso! COMPRICADU! rs
Também né, era ANO NOVO, muita gente de férias, já viu... 

 Por isso, optamos (sem opção, né rs) por ficar fora da areia e partir pra parte coberta do bar/restaurante PORTO MIX. 
Inclusive, não é boa a comida desse restaurante, tá? diiiiika. Em compensação, o cara que tava lá cantando era ótimo! O repertório também era bem aproveitável ;) rs


 OK. Talvez seja chatice minha, pois TODA VEZ eu reclamo das algas lálá Já perceberam? :x AI GENTE, perdão, mããããs, eu não curto essa nação de musgo estranho na beira da praia, nem pisar porque tenho medo de ter algum bichinho e machucá-lo ou me machucar e quando fica enroscando nas pernas, é medonho e levemente asquerosinho haha 

Aqui em Porto de Galinhas, pelo menos quando fomos, omg! MUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUITA ALGA (tá bem assim nas minha anotações haha).
O aspecto e a impressão que fica é de sujeira e abandono para a praia como um todo.
Pensando aqui, eu deveria ter tirado uma foto, pra vocês acreditarem e verem que não é pura frescura minha (só um cadim!).  


 O que compensou esse empecilho e que, inclusive eu gostei muito muito, foi um passeio para mergulhar nos famosos corais do Porto. 


Uma das sensações mais prazerosas dessa vida pra mim, é estar n'água!
C H E G Ô ! 
Mergulho com massagem de peixinhos, SPA naturale. amei amei <3


 GENTE, PARA HAHA Quem não conhece, essa FIGURA é meu pai! Segundo o mesmo, ele pode "sentar na água", tem uma técnica pessoal! haha ESSA FOTO, que eu tirei é a comprovação, ele de "roupa e chapéu" dentro da água, sentadinho, fazendo carão na maior naturalidade! rs 
 TE AMO, CHICO!

Atrás são as jangadas que nos transportam para os corais 
(é bem pertinho e o valor é acessível).


Bom, aqui, lhes apresento essa coisinha mais querida e amada, este chiquitito com sua arte. Fez na hora pra mim! Não apoiando o trabalho infantil rs, masss meu corazón é de canceriana, nun dá brazel NUM DÁ, N U M  DÁ!! TRAZ Q EU COMPRU TUDO memu haha 

Com esse FOFO e seu sorrisinho tímido encerro este day.

ABRAZO gostoso, igual um Kinder Bueno Duo White após uma porção de bolinho de bacalhau na beira da praia pra vocês!

segunda-feira, 4 de abril de 2016

Rio Cultural

Por onde temos andado?!

 #RioCultural


Onde? Caixa Cultural Rio de Janeiro
Valor: Gratuito
Exposição - I n t e r e s s a n t e
  

A exposição "Frida" teve uma divulgação ampla e digna em toda a capital equivalente ao valor cultural reunido na atração. Apesar da própria Frida não se reconhecer como uma artista surrealista, a exposição girou em torno deste tema(Frida afirmava pintar suas verdades, nada de sonhos ou mundos inexistentes).
Juntamente dessa, estão outros nomes de mulheres artistas que  mesmo não mexicanas, tiveram suas histórias entrelaçadas às tradições indígenas/espanholas do México e à própria 'Frieda'.

  Me pareceu interessante como foram estruturadas as peças, de uma maneira simples, com informações claras e diretas, com obras clássicas juntas de outras nem tão conhecidas assim: Pintura, escultura, fotografias e desenhos separados por subtemas, que no fim se tangem. 

Houve muita procura pela exposição desde sua abertura. A figura 'Frida Kahlo' tem se mostrado muito admirada e conhecida em nosso país e já é algo ácido da Indústria Cultural. 
A visitação foi encerrada no dia 27 de Março.
 Na foto, Autorretratros com Monos, de 1938 - FRIDA.

 * Exposição encerrada no estado do Rio




Onde? Caixa Cultural Rio de Janeiro
Valor: R$ 4 filme
Mostra - M u i t o  I n t e r e s s a n t e 


Diferentemente da exposição anterior, praticamente não houve divulgação desta Mostra. Por sorte, encontrei o anúncio, bem tímido por sinal, no site da caixa cultural (somente entrei para confirmar o endereço do local da exposição da Frida"). Achei uma pena e fiquei muito entretecida, com uma pontinha de raiva, pela razão de ter descoberto apenas na reta final o evento, podendo comparecer apenas no último dia de exibições. LÁSTIMA! 
O flyer com uma arte tão linda e bem feita, os programas caprichados, com uma lista de filmes aparentemente tão diversificados, com debates interessantes! (Os debates até achei online mas, sabe né, não é a mesma coisa =\)
Ai ai...

Mas, enfim, os que consegui assistir foram dois longas: Las razones del Corazón (As razões do Coração, 2011 - Arturo Repstein); La Cebra (A Zebra, 2011 - Fernando Leon) e o curta: El Modelo de Pickman (O modelo de Pickman, 2014 - Ricardo Silva).
O primeiro, com uma temática mais psicológica e intimista e ainda, com uma pegada mais moderna, apesar de ser todo em preto e branco. O segundo, com um quê ranchero, revolucionário Zapatista, volta-se para os interesses pessoas por meio da política. 
Os dois em questão, foram excepcionais como um todo. O último, era uma animação em inglês e não conseguiu prender minha atenção. No me gustó mucho...

As salas estavam com mais pessoas do que eu imaginava, ainda mais levando em conta que era um domingo de Páscoa e a divulgação extremamente falha.

Mas, no fim, o sentimento único foi de orgulho inflado por meu México ^^   

 * Mostra encerrada no estado do Rio


Onde? Teatro Oi Casa Grande 
Valor: R$ 60 - R$ 250
Teatro Musical - D I V E R T I D O 


Baseada na comédia dramática espanhola de Pedro Almodóvan, de 1988, que em 2010 rendeu uma adaptação na Broadway por Jeffrey Lane e David Yazbek (há boatos de que foi um fracasso rs). Ao Brasil, chegou por direção de Miguel Falabella (tiamo!) e no palco, nomes conhecidos do público: Marisa Orth [A MAGDA, SABE?], Daniel Torres [FAZ PÉ NA COVA.. o muleke], Juan Alba (te amoooooooooooooooo!!!! *-*) [GALÃ REBELDES RIO] e Stella Miranda [SÍNDICA DE TOMA LÁ DA CÁ]. rs



Dois minutos antes do início da peça, nos foi informado que a Marisa Orth seria substituída naquela sessão... Me deu uma leve decepção, confesso, mas, longe de estragar minha animação né?! Teatro é teatro! É evidente que não é a fama de um ator que faz do espetáculo bom ou ruim. Aliás, também não tem isso de bom ou ruim, vai da proposta, percepção e outros haha Mas, é melhor eu parar, porque esses temas dão muito pano pra manga. Envolvem muitas questões e discussões dentro das Artes Cênicas que não vêm ao caso

Em resumo, me agrada. As coreografias no palco que se move de forma circular, as transições, O portunhol casual (a peça se passa em Madri!) e etc. 
O objetivo de um espetáculo comercial é entreter, divertir, e a presente peça alcança este propósito.  

* Em cartaz


AUTO DA PAIXÃO DE CRISTO  

Onde? Arcos da Lapa 
Valor: Gratuito
 Teatro Musical - B O N I T O 


Na sexta-feira de Cinzas, fui até os Arcos da Lapa ver, não só um Auto da Paixão de Cristo, mas, um musical do Auto da Paixão! Eu estava bem curiosa, tipo "ué?!"...
Preciso dizer, que ao início da apresentação achei um pouco estranho, por vários motivos: as falas eram gravações , assim como as músicas e os cantos e também, em razão do 'Jesus' fazer uns trejeitos e um sorriso fixo que mais pareciam um boneco de cera. Isso me incomodava e me bloqueava, o que acabava por me distanciar e eu QUERIA ME ENVOLVER E ME EMOCIONAR, PÔ! rs Tive que ignorar rs

Porém, não falemos só do que incomodou né?! O que me agradou, os pontos positivos que levanto, relacionam-se às coreografias dos coros (acredito que muitos eram bailarinos, pois havia um primor estético típico); ao cenário que proporcionava dinamicidade à obra (os corredores que subiam e desciam e ainda criava níveis); a caracterização que nos remete a época; a adaptação "do texto", ao canto-músicas, e o cuidado para com as transições.
Realmente foi bonito e me surpreendeu!


Onde? Teatro Carlos Gomes
Valor: R$ 80 - 250
 Teatro Musical - M u i t o  B O M  


Inspirado no filme da 20th Century Fox, produzido originalmente na Broadway por Robert Greenblatt em abril de 2009. No Brasil, um espetáculo de Cláudio Figueira, uma adaptação fantástica que pude assistir em companhia di meu painho =}

TÁ. OK. CONFESSO. Quando adquirimos os ingressos, eu não tinha muitas expectativas, sim é verdade! Mas, é que o título da peça não me parecia lá muito atrativo, me parecia batido, sabe?! Tava indo porque era o que havia de opção no dia rs

Resultado, nós AMAMOS, não é pai?! 
Afinação impecável, tônus vocal e corporal contagiantes, personagens cativantes, trama curiosa e que prende por tempo integral o espectador. Sai cantando "é das nove as seis" do teatro rs Coros e coreografias ensaiadíssimos! 
Recomendadíssimo!
* Em Cartaz


Onde? Teatro Tom Jobim
Valor: R$ 25 - 60
 Teatro - Q u e r o   v e r   o u t r a  v e z !

Esqueça a preocupação com começo, meio e fim linear, deixe de lado a exatidão, os temas leves, as palavras e acontecimentos totalmente compreensíveis e muitas vezes cronológicos, não espere o riso deliberado, nem um desfecho melodramático: os bons vão ser compensados e o mal morrerá.

Falando por cima, essa é a desconstrução de uma "forma" que muita vezes é o esperado e procurado pelo público em geral: "Aí, só vou em peça de comédia!" é um dizer clássico! rs Quem nunca?!
Quando não temos muito acesso, informações e/ou referenciais, é quase normal o pensamento. Eu mesma demorei um tempo pra entender que existem outras formas de se fazer teatro. 
O Teatro, assim como o cinema, a literatura, as artes no geral, passaram por diferentes períodos, existem distintas técnicas, representantes, houveram mudanças, reciclagens e mesclagens. Por isso, um molde absoluto, poderia ser até entediante, diante das diversas opções que temos.
(tô polêmica hj haha /parei)

Dorotéia, de Nelson Rodrigues (1949; grande nome da dramaturgia brasileira) é uma "dessas" (assim como todas as obras deste autor: visceralidade define). Uma peça fora da casinha, isto é, é de certa forma imprevisível, instável e muito, muito boa.  


Como vocês devem ter visto no cartaz, as duas personagem principais são interpretadas por Rosamaria Murtinho e Letícia Spiller. Rosamaria a a a! Que aula de interpretação, minha filha: bagaçou com tudo! E LETÍCIÃ, querida, vá ser linda e maravilhosa e ninfa e fada e poderosa assim lá nas conxinxinas, ok? hacha Mulher linda de morrer! 
Inclusive, importante salientar que a peça gira em torno da inversão desta beleza, ser linda aqui é uma ofensa! "Dorotéia" busca "se - enfeiar (ou enfiar-se?)" (como se fosse possível, lele), para ser como sua tias e primas, podendo assim, viver uma vida plena, sem mais separar casais e ter homens a sua procura.
   Vishe...

A peça está em cartaz no espaço Tom Jobim que se localiza dentro do Jardim Botânico do Rio de Janeiro. O espaço é um teatro de arena e antes que me esqueça, ALÔ JOSÉ DIAS, a cenografia está fabulosa! Ainda mais pela conversa que faz com a iluminação fragmentada pelos galhos secos! Parabéns pela organização! A sonoplastia ao vivo também, cria um ambiente fúnebre não só por meio das notas mas, por toda movimentação dos músicos/atores "sem rostos" pelo teatro. 
Veria outra vez! 
Agora parei! Que tipo de breve comentário é esse? haha


BEIJO GENTEMM :*